28/01/11

Cachaça na cabeça!


Analise essa foto e veja que cara feliz! Tem um carisma tão alto que fala com todo mundo que vê. Cabeça cheia de álcool, né? Tá nem aí!...
Cachaça ou qualquer bebida alcóolica em excesso causa ressaca.
Veja a seguir 10 dicas tiradas de
 "Ressaca-Guia de Sobrevivência"
1 - O que acontece com o corpo?
Conhece a história do "bateu, levou"? Ressaca é isso. Uma resposta do organismo a uma agressão que sofreu. Funciona assim: o corpo gasta glicose para matabolizar o álcool. Glicose é açúcar, açúcar é energia. Resultado: a gente fica fraco e sonolento. O excesso de álcool também inflama o aparelho digestivo, faz a cabeça doer, provoca náuseas, vômitos e aumenta a sensibilidade à luz. Enfim, ressaca só não dá pereba.
2 - Por que a dor de cabeça é insuportável?
O álcool desidrata o corpo, do dedão do pé ao cérebro. Da seguinte maneira: o etanol inibe a produção do hormônio antidiurético, e sem ele a gente faz muito mais xixi. Engoliu cuspe, pronto: é hora de ir ao banheiro. Portanto, a cabeça dói porque os neurônios sentem sede, literalmente.
3 - Isso mata ou só é chato pra burro?
Afora os incontáveis casos de suicídio acidental, ressaca não mata. Todos os sintomas desaparecem em 24 horas. Mas alto lá: se você ficar de ressaca freqüentemente vai acabar com gastrite, pancreatite, cirrose... Aí sim, não vai durar muito.
4 - Por que a ressaca só aparece no dia seguinte?
Porque é durante o sono que o corpo do bebum trabalha para absorver todo aquele álcool que ele botou para dentro. De manhã, com o serviço feito, é hora de disparar os sintomas desagradáveis.
5 - Por que meu pai bebe até cair e não fica de ressaca, e eu fico imprestável com meros dez chopinhos?
A história de que coroas não ficam de ressaca é lenda. "A idade é um fator que diminui a capacidade de digerir o álcool", explica o gastroenterologista Jaime Eisig, do Hospital das Clínicas de São Paulo. Mas algumas pessoas produzem pouca quantidade de aldeído desidrogenase, a enzima que metaboliza o álcool. As mulheres ficam "altas" mais rápido por causa disso. "Elas não produzem a tal enzima", diz o doutor Eisig.
6 - Qual a diferença entre ressaca e coma alcoólico?
A quantidade de etanol que o camarada bebeu. Até determinado ponto, ele vai sentir dor de cabeça, vomitar, se arrepender e depois fica tudo bem. Além desse ponto, a taxa de açúcar no sangue cai drasticamente; o coração pode parar de bater devido à inibição que o álcool produz nos centros nervosos do cérebro responsáveis pelos batimentos; o camarada perde a consciência. Resumindo, é encrenca da grossa.
7 - Beber de barriga vazia é pior?
Muito pior. Ter comida na pança significa que o etanol não estará sozinho na corrida da digestão. O organismo vai dividir as energias entre as duas tarefas, e isso tornará mais lenta a entrada do álcool na corrente sanguínea.
8 - Mas comer o quê? Chuchu, rabada, macarrão?
De preferência, alimentos ricos em sal e gordura. Castanha, amendoim, queijo e, para extrapolar, salaminho. "O sal e a gordura estimulam a secreção de substâncias estomacais que protegem o estômago do álcool", avisa a nutricionista Cynthia Antonaccio.
9 - Tomar uma colher de azeite antes de enfiar o pé na jaca ajuda?
Azeite também é gordura, portanto ajuda. Então pegue a sua colher de azeite, despeje-a num prato, adicione sal e mergulhe pedaços de pão na mistura. Isso mesmo, igualzinho ao que você faz com o couvert do restaurante.
10 - A propaganda diz para tomar um Engov antes e outro depois. Não pode ser dois depois?
Até pode. Um ou dois antes é que não adianta nada. Ainda não inventaram remédio que previne contra a ressaca. Tudo o que existe apenas dribla os sintomas. O Engov tem hidróxido de alumínio, que alivia os males digestivos; tem AAS, que é um analgésico; e tem cafeína, que contrai os vasos sanguíneos dilatados pelo álcool e, assim, diminui o mal-estar.
BEBA, MAS SEJA UM BÊBEDO BEM INFORMADO!!!